| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

FRADEMA NEWS
Desde: 16/04/2004      Publicadas: 251      Atualização: 27/10/2005

Capa |  Consultoria  |  Curiosidades  |  Cursos e Seminários  |  Dia a dia  |  Humor  |  Internacional  |  Legislação  |  Notas  |  Serviços  |  Tributário


 Consultoria

  18/10/2005
  0 comentário(s)


Lojas barram contratação de quem tem nome sujo

O consumidor que está com o nome sujo terá muito mais dificuldade para conseguir um emprego temporário neste final de ano. Somente os shoppings centers brasileiros vão contratar 80 mil temporários para atender o aumento do consumo nas proximidades do Natal.

Lojas barram contratação de quem tem nome sujoNo entanto, para aqueles que acreditam que uma dessas vagas seria uma boa oportunidade para juntar o dinheiro necessário para limpar o nome, o comércio avisa: muitas lojas descartam os inadimplentes em seus processos seletivos, principalmente para funções como caixas, vendedores, balconistas e auxiliares de crédito. Segundo o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), a separação "do joio e do trigo" é praxe apesar de, muitas vezes, não ser explícita aos candidatos. "Isso significa, por exemplo, que quem estiver à procura de emprego neste final de ano, mas constar na lista de 112 milhões de cadastros de pessoas físicas do SPC Brasil poderá se frustrar". O presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Belo Horizonte, Roberto Alfeu Penna Gomes, confirma a existência dessa prática. "Infelizmente, há situações em que isso ocorre e ter o nome registrado é ruim." A entidade de defesa do consumidor Pro Teste tem outro nome para o rastreamento feito por empresas: discriminação. "É óbvio que é discriminação. Você pode ter tido um momento na sua vida em que não conseguiu pagar dívidas por algum fator e tendo em vista que a inadimplência é muito grande hoje no Brasil, descartar a pessoa é muito complicado", afirma Inês Dolci, coordenadora do departamento institucional. O economista da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) Marcel Solimeo concorda: "Fazer um rastreamento para negar crédito está certo, mas usar essa informação para negar um emprego ao camarada que não teve como pagar e procura emprego para se livrar das dívidas é uma situação extremamente desigual". Como limpar o nome Para deixar a lista de inadimplentes e ter mais chance de conseguir um emprego, o consumidor deve procurar a empresa que lhe ofereceu crédito e tentar um acordo para saldar a dívida. Para o cliente que não sabe o motivo pelo qual está na lista de devedores, a solução é procurar a Câmara dos Dirigentes Lojistas de seu município e descobrir que loja registrou a dívida não paga. Depois disso, o consumidor terá que acertar o débito.



  Mais notícias da seção Trabalhista no caderno Consultoria
30/08/2005 - Trabalhista - Contribuinte que vende 10 dias de férias pode pedir IR de volta
A Receita Federal não pode descontar Imposto de Renda dos dias de férias não aproveitados pelo funcionário --ou seja, aqueles 10 dias 'vendidos' para a empresa....



Capa |  Consultoria  |  Curiosidades  |  Cursos e Seminários  |  Dia a dia  |  Humor  |  Internacional  |  Legislação  |  Notas  |  Serviços  |  Tributário